Blog

Você esta em:capa, Blog
23/04/2014 10h00

Começa a campanha de vacinação contra a gripe

Começou na última terça-feira (22) em Passos a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe (Influenza). Os grupos com preferência para serem vacinados são os de crianças, idosos, gestantes, puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto), portadores de doenças crônicas, trabalhadores da área de saúde, entre outros. A vacina está disponível em 11 postos de saúde, das 8h às 12h e das 13h às 16h30.
    Segundo a referência técnica de imunização da Secretaria de Saúde de Passos, Júlia Paula Buzza Maia, a campanha é de vital importância porque ajuda a prevenir as complicações da gripe, reduzindo muitos casos de internação e até de óbitos. O Ministério da Saúde explica que a vacinação é destinada a grupos prioritários que estão mais predispostos à contaminação. As pessoas fora dos grupos preferenciais poderão se imunizar quando for atingida a meta da campanha, se houver sobra de vacinas.

    A campanha vai até o dia 9 de maio, estando as vacinas disponíveis nos ambulatórios São Lucas, São Francisco, Penha, Coimbras, PSF Coimbras II, CSU, Bela Vista, Novo Horizonte, Nossa Senhora Aparecida, PSF Aclimação e PSF Penha II. Segundo Julia Paula, existe ainda uma equipe que tem a incumbência de realizar a vacinação na zona rural de Passos e nas residências das pessoas acamadas, asilos, presídios e pessoal da área de saúde.
    No próximo sábado (26), será realizada a mobilização social no Ambulatório São Lucas, para os grupos prioritários, das 8h às 17h.

    Quem tem preferência na Campanha de Vacinação contra a Gripe
    Crianças: de seis meses a menores de cinco anos
    Gestantes: em qualquer período de gravidez
    Puérperas: mulheres no período até 45 dias após o parto
    Pessoas a partir de 60 anos de idade
    Trabalhador de Saúde (público e privado)
    Povos indígenas: toda população indígena, a partir dos seis meses de idade.
    População privada de liberdade
    Portadoras de doenças crônicas (conforme listagem definida pelo Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas): mantém-se a necessidade de prescrição médica, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.  Os pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS devem se dirigir aos postos em que estão cadastrados para receber a vacina.
« Voltar para listagem dos posts