Blog

Você esta em:capa, Blog
20/09/2013 13h48

MEC aprova Medicina na FESP

O curso de Medicina da Fundação de Ensino Superior de Passos recebeu nesta quarta-feira a aprovação do Ministério da Educação (MEC) com nota 4. Este resultado significa que a FESP preencheu todos os requisitos avaliados pelo MEC com excelência e o resultado segue agora para o Conselho Nacional de Saúde que determina a abertura do processo seletivo, com portaria publicada no Diário Oficial.

O projeto do curso começou a ser desenvolvido há pelo menos três anos e contou com a participação fundamental da Santa Casa de Misericórdia de Passos. A equipe de profissionais, formada por médicos doutores de várias especialidades, integrou o Núcleo Docente Estruturante, responsável pela elaboração da proposta enviada ao MEC e acompanhou passo a passo esta conquista. “Como todas as grandes idéias, houve muitos instantes de comemoração, de antecipação da alegria, sobretudo por sabermos que seria um projeto que iria marcar a história de Passos. Nesse momento, em que o Brasil demonstra ter necessidade de médicos, a alegria torna-se ainda maior”, avalia o provedor da Santa Casa de Misericórdia de Passos, Vivaldo Soares Neto.

O curso de Medicina vai transformar significativamente a vida da população regional, com o afluxo de um crescente número de estudantes de municípios próximos e também muito distantes de Passos. Provocará também o afluxo de profissionais relacionados à área, principalmente professores médicos, o que eleva a qualidade dos serviços de saúde prestados, uma vez que esses profissionais também atuam no atendimento à população, seja via Santa Casa ou consultórios particulares.

Ainda, no tocante à melhoria nos serviços de saúde, segundo critérios do MEC para a abertura do curso, deve se oferecer pelo menos três programas de residência médica em especialidades definidas como prioritárias para a região e hospital com leitos exclusivos para o curso. Isso aumenta significativamente a qualidade e a quantidade dos atendimentos à população.

Serão 60 vagas disponibilizadas e os alunos atuarão nas áreas básicas obrigatórias para formação - que são clínica médica, cirúrgica, ginecológica, obstétrica, pediatria e saúde coletiva- e também terão disponíveis as especialidades como oftalmologia, pneumologia e outras. O objetivo do curso é formar o médico generalista voltado para o atendimento primário, contribuindo sobremaneira para as ações do SUS, tanto na qualidade do serviço prestado, quanto na promoção da saúde por meio da educação continuada.

« Voltar para listagem dos posts