Blog

Você esta em:capa, Blog
12/08/2013 17h47

Coordenadora do AMBES inicia pesquisa de Mestrado

No último dia 02, a coordenadora do Ambulatório Escola da FESP (AMBES), a enfermeira Cleide Augusta de Queiroz, começou seu trabalho de Mestrado intitulado “Desenvolvimento e avaliação de atividades educativas sobre HIV/AIDS junto às Equipes de Saúde da Família utilizando a pesquisa ação”, com a orientação de Cinira Magali Fortuna, na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto – EERP/USP.

            O estudo tem como foco a educação em saúde sobre HIV/AIDS, direcionada às Equipes de Saúde da Família, buscando trazer subsídios para inovar o olhar e o cuidado ao portador de HIV/AIDS.

Segundo a mestranda, por meio de estratégia pedagógica – baseada na troca de conhecimentos e vivências entre profissionais de saúde – pretende-se quebrar barreiras originadas pelo desconhecimento, anseios, estigma e preconceito no atendimento ao portador do vírus, bem como rever/favorecer olhar ético e profissional direcionado a este usuário e sua família. “O objetivo é caminhar em direção a uma assistência integral, proporcionando o direito à saúde e à cidadania, incluindo o acesso universal aos serviços de todos os níveis de atenção à saúde conforme sua necessidade, sendo que o cuidado deve ser pautado em conhecimentos técnicos e científicos, bem como o acolhimento, humanização e ética, para o bom desempenho do processo de cuidar, fortalecendo o vínculo e a confiança em relação à Equipe de Saúde da Família”, definiu a coordenadora do AMBES, já experiente quanto à assistência especializada aos portadores de HIV/AIDS de Passos (MG) e região.

“O mestrado é a oportunidade de aprimorar minha habilidade em fazer pesquisas e de viabilizar um serviço de saúde competente e eficaz, de acordo com as necessidades da demanda. Considero que estudo, aliado a minha experiência diária, vem contribuir muito para meu desenvolvimento profissional. O título é o começo de um sonho que me faz realizar a cada dia um serviço de excelência, que é a cara da FESP”, contou a enfermeira Cleide Augusta de Queiroz, comemorando a aprovação para o início de seu trabalho.

            A pesquisa já está em andamento e é desenvolvida junto à Estratégia de Saúde da Família (ESF) da cidade, sendo conduzida por meio do método de pesquisa ação – processo de coleta de dados em etapas – e tem a previsão de ser finalizada e defendida em julho de 2015.